SOBRE A PARÓQUIA SANTO ANDRÉ

No último dia 11 de Outubro, O Papa Bento XVI decretou para toda a Igreja o “Ano da Fé” que se estenderá até a Festa Litúrgica de Cristo Rei em 24 de novembro de 2013. Este será o tempo de um maior aprofundamento nas verdades absolutas de nossa fé, que foram professadas pela Igreja em toda sua existência.

Comemoramos neste momento os 50 anos do Concílio Vaticano II e os 25 Anos da publicação do Catecismo da Igreja Católica. São grandes e fortes motivos para nas fontes de nossa fé, celebrar e testemunhar esta maravilha.

A Fé como elemento principal da comunhão com a Trindade precisa ser redescoberta pessoal e comunitariamente sendo assim de forma livre e consciente testemunhada e confessada por seus atos. A verdadeira e autêntica fé, deve ser aprofundada, compreendida, confirmada afim de dar sentido novo aos tempos que cada época exige dos fiéis. Para que este momento seja fecundo e de uma profunda renovação da Igreja devemos beber das fontes do Concílio Vaticano II com seus textos e ensinamentos que, uma vez compreendidos e assimilados, irão brilhar em cada cristão uma luz nova para o mundo .

O Papa Bento XVI diz que o “Ano da Fé é um convite para uma autêntica e renovada conversão do Senhor, único salvador do mundo” Sendo assim o Cristo de Deus em sua morte e ressurreição revela o Amor pleno que salva e chama os homens á conversão de vida por meio da remissão dos pecados (At 5,31). A fé é este itinerário que vai ao longo do caminho santificando e moldando os corações arrependidos.
A fé cresce e revigora á medida em que se abandona nos braços deste amor infinito de Deus. Que em nossas Igrejas, casas, trabalhos e serviços pastorais possamos proclamar nossa fé viva recebida no Santo Batismo cujo alicerce seguro é o próprio Cristo. “Que possamos proclamar com a boca o que o Coração acredita” (Rm 10,10)
Por fim nunca esqueçamos que a fé sem obras, está completamente morta. Como nos diz S. Tiago: “Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me então a tua fé sem obras, que eu, pelas minhas obras, te mostrarei a minha fé” (Tg 2,14-18). Que Maria nossa Mãe da Fé nos acompanhe e inspire a toda boa obra para um tempo de Nova Evangelização e escuta da palavra de Deus.

 

Pe. Mario Adorno

Diretor Espiritual
(Eclo 30,22-26